Search
Close this search box.

O Mistério do Gólgota no século XXI

“O Mistério do Gólgota” tem alguma relação com uma pessoa que vive no século 21?

Alguns alegam que é uma ficção histórica. Quais são os fatos? Relatos sobreviventes, conhecidos como Evangelhos Cristãos, descrevem um suposto delito capital que resulta em crucificação: justiça áspera, barbárie, tragédia, patos – dependendo do ponto de vista. E os pontos de vista são muitos. E então? Terremoto? Noite ao meio-dia? Transformação global?

O positivista de hoje pergunta: como podemos ter certeza do que aconteceu? A identidade daquele a quem aconteceu – se aconteceu? Não existem registros seculares que sequer façam referência a Jesus – aquele que foi crucificado. Mais de um bilhão de seres humanos chamam esse mesmo Jesus de Filho de Deus, Deus encarnado, o Salvador do mundo – Aquele que não pôde se salvar – pelo menos, ele não o fez. Não é o típico herói-deus que carrega um grande cajado. Esse Deus carregava uma cruz e foi pregado nela. O que há para imitar aqui? O que é tão cativante nessa história que o destino humano foi alterado por ela? O que há nisso para alimentar a alma e trazer alegria? Bem, há mais na história. Para começar, alguns contemporâneos de “Deus” o viram após a morte – vivo, radiante, poderoso. Pensando bem, ele disse que destruiria o templo e o reconstruiria em três dias. Aparentemente, foi o que ele fez.

E o que foi reconstruído? O Espírito que animou Jesus e falou através dele com autoridade, realizou milagres, caminhou sobre a água e derramou lágrimas salgadas e sangue. O humanista emancipado de hoje também pode chorar, falar, andar e sangrar. Mas para ele, essa conversa sobre Espírito é, para ser educado, cientificamente suspeita. No entanto, é isso que as pessoas de Jesus – os Cristãos – acreditam. Alguns até morreriam antes de renunciar a essa crença central. E os rosacruzes acreditam ainda mais, alguns deles sabem mais. Eles dizem que Gólgota é um mistério apenas para aqueles que são cegos para as dimensões superiores da realidade, que o Espírito é real. Ele existe. Está em cada um de nós. Ele nos capacita, como Cristo Jesus, a sobreviver à morte. É este Espírito que nos torna humanos. Mais ainda, ele pode nos tornar divinos, como Deus que o deu. Esses Rosacruzes dizem que Cristo é superior a um Espírito humano, porque Ele veio à Terra em uma missão de misericórdia e viveu em Jesus, os humanos também podem fazer as obras que Ele fez e até mesmo obras maiores.

Mas esse “ensinamento” Rosacruz é apenas boato, certo? Onde está a prova? Que tal alguma verdade incontestável? Quando falo de “verdade”, estou me referindo a escalas e réguas ou a experiências vividas? S. Paulo foi agredido, atordoado e cegado pela Verdade: a vingança foi transformada em um amor incandescente. Mas isso é uma narrativa antiga. E agora? O presente é uma fechadura para todo o tempo – e para o eterno. Insira a chave da verdade, chame-a de verdade provisória, se quiser, e gire-a na fechadura da ignorância. Primeiro, suspenda sua incredulidade, porque não acreditar não traz resultados. Você é livre para duvidar, questionar tudo, acreditar apenas no que seus sentidos lhe dizem. Mas seus sentidos são sua única base para o conhecimento? Não há algo por trás de seus olhos que veja mais profundamente – e de forma diferente? Não há uma audição mais interior do que o som através dos ouvidos que lhe dê compreensão, um senso mais refinado e elevado das coisas? Chame isso de olhos e ouvidos da alma.

A Terra material é o lugar do crânio/caveira. É o Gólgota. Há também uma Terra viva, uma Terra de alma e uma Terra de Espírito. É aqui, mesmo onde a crucificação em inúmeras formas continua, onde os olhos são cegados pelo ódio e inveja, e os ouvidos são surdos às palavras de graça, amor e misericórdia.
Não é a gravidade que torna a primavera possível. Não é a eletricidade que gera a luz vital. Não são os produtos químicos que produzem a vida. Pense, meça e enumere o mundo mineral. Seja exigente. Mas se essa for sua única garantia de certeza, o Espírito permanecerá misterioso, mesmo enquanto ele renova todas as coisas. A alegria estará fora de alcance, embora sempre pronta, se você permitir, para exaltá-lo. E a vida continuará elusiva, mesmo enquanto ela o renova diariamente e lhe dá motivos para esperar. E o túmulo vazio será uma farsa, mesmo enquanto Cristo irradia a Terra e bate à porta do seu coração.

Leia mais sobre o Mistério do Gólgota e o Sangue Purificador na Conferência XV do Livro Cristianismo Rosacruz

Bons estudos e Que as Rosas Floresçam em Vossa Cruz. 

Compartilhe e ajude a chegar mais longe

Facebook
Telegram
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Search

Materiais de apoio